Alimentício

Alimentício

O setor alimentício é um dos mais lucrativos do Brasil, mas também bastante desafiador, pois lida com uma questão séria: a segurança alimentar.

Até que os produtos cheguem ao mercado e possam ser consumidos de forma saudável, existe uma série de riscos de caráter físico, químico ou biológico. Isto é, todos os processos de produção, armazenamento e distribuição estão sujeitos à contaminação por bactérias, fungos, vírus, restos de metal, plástico ou vidro.

Portanto, para evitar esses riscos, é necessário seguir a legislação sanitária e estar atento às regras de regulamentação dos mais importantes órgãos brasileiros. São eles: Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (MAPA), Agência Nacional de Vigilância Sanitária (ANVISA) e Vigilância Sanitária.

O que cada um dos órgãos diz?

  • MAPA

O Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento trata da normatização de produtos de produção primária como, por exemplo, os de origem animal, vegetais in natura       e bebidas alcoólicas, não alcoólicas ou fermentadas. Isto é, que não sofreram processo de modificação.

Além disso, o MAPA é responsável pelo estímulo à agropecuária e pelo fomento ao agronegócio, bem como de garantir a segurança alimentar da população brasileira.

  • ANVISA

A ANVISA fiscaliza produtos que foram processados ou sofreram modificação, como os de origem vegetal, aditivos, embalagens e diversos alimentos. Seu papel é promover a proteção da saúde da população por meio do controle sanitário de produtos e serviços, sejam nacionais ou importados.

A Agência faz esse controle através da fiscalização de ambientes, processos, insumos e tecnologias associados à produção, bem como de portos, aeroportos, fronteiras e alfândegas.

  • VISA

Já as Vigilâncias Sanitárias, que funcionam à nível municipal e estadual, são responsáveis por ações que eliminem, diminuam ou previnam riscos à saúde da população. Faz isso por meio de intervenção em problemas sanitários decorrentes do meio ambiente, da produção e circulação de bens e da prestação de serviços relacionados à saúde.

Além disso, fiscaliza todos os tipos de alimentos, matérias-primas, processos tecnológicos, embalagens e utensílios que fazem parte da produção.

Adicionar Comentário